fbpx

Qual a associação da Finasterida à disfunção sexual no tratamento da Alopécia Androgenética?

A utilização de finasterida não causa disfunção sexual nos homens que sofrem com Alopecia Androgenética (doença responsável pela calvície mais comum).

A International Society of Hair Restoration Surgery realizou um estudo, recentemente publicado pela European Academy of Dermatology and Venereology (J Eur Acad Dermatol Venereol. 2019 Mar 5. DOI: 10.1111/jdv.15548), que conclui que a utilização de finasterida não causa disfunção sexual nos homens que sofrem com Alopecia Androgenética (doença responsável pela calvície mais comum).

Neste estudo realizado numa população de 762 homens, entre os 18 e os 82 anos de idade, utilizando o questionário ASEX (Arizona Sexual Experience Scale), não se demonstrou diferença na perda de libido, redução da performance sexual ou no número de homens com pontuação ASEX que indicasse ocorrência de disfunção sexual entre o grupo de controlo e o grupo de pacientes a tomar finasterida. Estes dados são também consistentes com outros estudos significativos, controlados e realizados com base em inquéritos.

O resultado deste estudo reflecte-se ainda em recentes estudos que sugerem que a associação da disfunção sexual a pacientes com Alopecia Androgenética pode ser explicada pela ligação da disfunção sexual à depressão e a uma imagem negativa do próprio corpo (um dos possíveis impactos da queda de cabelo, principalmente nos homens mais novos) e não ao tratamento; sugerem também que nessa associação deve ainda ter-se em conta a prevalência da disfunção sexual na população em geral, independentemente do seu estado de Alopecia.

Sendo um dos dois únicos medicamentos aprovados pela USFDA (Food and Drug Administration) para tratamento da Alopecia Androgenética, mantém-se a recomendação da prescrição de finasterida no tratamento da Alopecia Androgenética. Poderá ter acesso mais detalhado ao artigo aqui.

O que é a finasterida?

A finasterida é um fármaco oral que atua como um bloqueador da enzima 5-alfa-redutase. Esta enzima é responsável pela transformação da testosterona em dihidrotestosterona (DHT).  A DHT contribui para encurtar a fase de crescimento do cabelo e para tornar o cabelo mais fino. Assim a finasterida é recomendada para indivíduos do sexo masculino que tenham queda de cabelo ligeira ou moderada, mas não completa, pois impede a transformação da testosterona em DHT evitando a atrofia do folículo piloso que provoca este tipo de alopecia (Alopecia Androgenética AGA).

Consulte o seu médico da especialidade caso permaneça com dúvidas.

Tags :
Transplante Capilar

Artigos Relacionados

Precisa de ajuda?